O álbum de família do meu estranho amigo

Publicado em: 22/06/17

Por Rodrigo Marcos Antonio Rodrigues Neste exato momento, uma pessoa, que talvez você nunca tenha visto, está folheando seu álbum de família mais completo do que o seu. No dele, recheado com milhares de fotos íntimas, há fotos de seu filho desde a tenra da idade, ano após ano de vida, de sua mulher, na praia, em trajes de banho, de toda a família deitada na cama do quarto, da sala, enfim, o melhor álbum que se poderia ter de uma família. Fotos que foram…

ANAC aprova norma que regulamenta a utilização de drones

Publicado em: 10/05/17

A Agência Nacional de Aviação (ANAC)  aprovou norma que regulamenta a utilização de aeronaves não tripuladas, popularmente conhecidas pelo nome de “DRONE”. A RBAC – E n. 94 está disponível para consulta no sítio da ANAC na internet e foi publicada no Diário Oficial da União no último dia 03/05/17, portanto em vigor na presente data. Clique aqui para acessá-la. A agência criou uma espécie de cartilha sobre os drones, em que aborda as novas regras de forma mais amigável, a exemplo da que as…

Inaugurada escola de programação e robótica para crianças e adolescentes em Santos/SP

Publicado em: 05/05/17

Foi inaugurada a primeira Escola de Programação e Robótica para crianças e adolescentes na cidade de Santos/SP. A SuperGeeks oferece cursos que ensinam os alunos a criar seus próprios games (2D e 3D) e a desenvolver aplicativos e sistemas. Oferece, até mesmo, curso de robótica para criação de drone com arduino. A unidade de Santos/SP da SuperGeeks fica situada na Rua André Vidal de Negreiros, 140 – Ponta da Praia, telefone: (13) 97402-0561, e-mail: santos@supergeeks.com.   Confira o vídeo de apresentação da escola: Recomende no…

Nova alteração na regulamentação do processo judicial eletrônico no STJ

Publicado em: 10/04/17

A Resolução STJ/GP n. 10, de 06 de Outubro de 2015, regulamentou o processo judicial eletrônico no STJ, tendo sofrido, até a presente data, duas alterações. A mais recente delas, promovida pela Resolução 17, de 22 de Novembro de 2016. Acesse o texto compilado da referida norma aqui.   Recomende no Facebook Tweet sobre isso Adicione a seus favoritos Envie para um amigo

Processo eletrônico: juntada de cópia da petição de Agravo de Instrumento na origem

Publicado em: 03/03/17

O  novo Código de Processo Civil tornou opcional a juntada de cópia da petição de Agravo de Instrumento no juízo de origem, quando os autos forem eletrônicos. A providência, que deve ser adotada em até 3 (três) dias a contar da interposição do recurso, continua valendo para os autos físicos (em papel), sob pena de inadmissibilidade do agravo. Além da petição de agravo, devem ser juntadas a cópia do comprovante de interposição e a relação de documentos que instruíram o recurso. Apesar de a comunicação…

Lançamento da 2ª edição do livro Curso de Terrenos de Marinha e seus Acrescidos

Publicado em: 15/02/17

Prezados leitores do Blog >Evolução Tecnológic@_: Penitencio-me por não atualizar o blog com a frequência que eu gostaria. Material é o que não falta, mas tenho outros compromissos que tenho de conciliar com este. Um desses compromissos será materializado no próximo dia 17 de Fevereiro (sexta-feira), com o lançamento da 2ª edição do meu livro “Curso de Terrenos de Marinha e seus Acrescidos”, publicado pela Editora Pillares. Alem da tecnologia, também amo o Direito A fim de esclarecer os leitores que não atuam na área…

Interpretando a carta de citação no processo eletrônico cível

Publicado em: 20/09/16

  1 – No processo físico, a carta de citação deve ser instruída com a contrafé, que é uma cópia fiel da petição inicial do processo, por vezes acompanhada de outros documentos. Além disso, deve a carta conter a cópia do despacho inicial. Já no processo eletrônico, em que a citação é feita preferencialmente por meio eletrônico ou, na impossibilidade de assim proceder-se,  fisicamente mediante a impressão da carta de citação constante dos autos eletrônicos, dispensa-se a contrafé, assim como a íntegra do despacho inicial,…

Isenção do recolhimento do porte de remessa e retorno

Publicado em: 20/09/16

O Tribunal de Justiça de São Paulo está integrado eletronicamente ao STJ, portanto não há necessidade do recorrente realizar o recolhimento do porte de remessa e retorno para preparo do recurso especial, ainda que o processo tenha subido fisicamente (em papel) da 1a. instância ao TJ/SP. A fundamentação encontra-se no art. 4o. da Resolução no. 1/2016, cujo Anexo II relaciona os tribunais atualmente conveniados.   Anexo II – Portaria GP n. 506/2015 I. Tribunal Regional Federal da 1ª Região II. Tribunal Regional Federal da 2ª…